Meu primeiro selo

Meu primeiro selo
mimo do meu amigo Carlos

quinta-feira, 19 de maio de 2016

A Lembrança de Um Anjo


Se anjo deixa saudade
Então eu tive um anjo em minha vida.

Trouxe uma brisa no bater das suas asas
Uma canção inédita na sua voz
Um nascer, toda vez
Que seus olhos piscavam.

Se sua presença física
Me fez ver corações
Em tudo que ouvia e via,
Imaginem o que sua presença espiritual
Me fez sentir.

Foi um breve tempo ao meu lado
Que me fez inventar uma eternidade.
Se toda estrada aceita minha caminhada
Ao seu lado fiz jornadas inesquecíveis.

Fui à lua ao sabor das suas asas,
Fui navegador em ondas dos 7 mares,
Fui e ouvi vozes que me direcionaram,
Dei e levei sorrisos aos que me pediram.

Na companhia de um anjo tudo fica mais fácil
Acho que o difícil é aceitar que era um anjo.
No começo a duvida perdura
Mas ao tempo a aceitação é total.

Tive um anjo na minha vida?
Sim, tive um anjo!

A saudade desse anjo
É exatamente como era esse anjo.
Sem dor, sem desespero.
É uma saudade que me faz saudável
Que  me deixa feliz
Por um dia ter encontrado e convivido com um anjo.

Hoje com toda certeza declaro:
- Tive um anjo em minha vida!

Di Camargo, 22/05/2013



RAMON MEU ANJO: ONTEM,HOJE E SEMPRE TE AMO
   5 ANOS E 3  MESES
QUE SAUDADE...

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Um Amor Infinito


A tarde cai e todas as lembranças me surgem na mente!

Saudades de dias distantes, dias de aconchego, de trocas, de cumplicidades, enfim, bons dias. Mas agora são só lembranças, nada mais.

Afinal, nada dura para sempre e esses dias passaram, mas ficaram eternamente na minha lembrança.

Dias distantes, mas sempre presentes!

Dias vividos com muito amor!

Um amor capaz de se doar simplesmente pelo prazer de fazer feliz, sem nenhuma pretensão de ser feliz!

Manhãs de expectativas pela chegada da tarde, quando se aproxima a noite e os momentos de felicidade estarão à nossa espera!

Viver esses momentos é como deixar de existir em si mesmo e fundir-se ao outro de uma forma tão única, tão íntima, que não se trata mais de dois seres que se amam, mas o que existe é uma unidade de duas almas num só Ser!

É um sentimento que transcende a tudo sem, no entanto, fugir da realidade, quando temos consciência das virtudes e defeitos do outro, mas o sentimento nos leva a tudo aceitar como peculiaridades do ser amado!

É um amor que nos faz viver como se fôssemos a metade de um todo que só se completa quando o ser amado está perto!

Mas, como acontece com tudo na vida material, por algum motivo, esses dois seres se afastam e os momentos de fusão espiritual e material findam!

E fica a saudade amiga, que faz com que vivamos os momentos de felicidade somente em nossas lembranças e em nossa alma!

E nos resta a esperança de que em outros momentos, em outros tempos, possamos nos reencontrar e dar continuidade a esse amor que, na verdade, nunca termina, pois é infinito como infinito são essas duas almas criadas uma para a outra, eternamente.

Eunice Gondim

MÃE  PARABÉNS , VOCÊ PARTIU A MUITOS ANOS , MAS NA MINHA LEMBRANÇA VOCÊ
É SEMPRE PRESENTE.E JAMAIS ESQUECI SEU ANIVERSARIO. TE AMO  E SEMPRE VOU TE AMAR PASSE O TEM QUE PASSAR.

   

terça-feira, 10 de maio de 2016

Presente, Passado e Futuro

O futuro ainda não existe e, quando chegar, deixará de ser futuro, para ser presente.

O passado já deixou de existir e, quando existiu ainda não era passado, mas sim, presente.

O presente é o único momento que realmente existe para nós.
O que realmente conta é o momento presente. É no presente que devemos colocar nossa energia, nossa atenção, nossa concentração. É no presente que devemos investir nossa ação, pois é no presente que podemos modificar as conseqüências do passado e mudar as perspectivas e possibilidades para o futuro.

Cada novo fato, cada nova ocorrência em nossa vida, é um novo momento presente, que precisa ser vivido e observado em toda sua plenitude. É ele que deve ocupar nossa vida a cada instante. É nele que devemos buscar o sentido de nossa vida. É nele que devemos fazer o melhor que podemos em todas as situações e experiências em que nos envolvemos, pois tudo o que nos acontece tem uma relação com o que somos, tudo o que fazemos tem uma relação com o que nos tornamos.

Viver um momento de cada vez nos dá a oportunidade de aproveitar melhor tudo o que nos acontece, de viver mais plenamente toda experiência que se nos apresenta, de aproveitar mais os pequenos aprendizados embutidos em cada pequena experiência, em cada pequeno evento, em cada pequena ocorrência, em cada sensação.

Na verdade, nada é tão insignificante que não mereça a nossa atenção.

E, ao mesmo tempo, nada é tão importante que mereça nos absorver por completo. O mais importante é o equilíbrio em cada situação. Viver o presente, e no presente, de modo que passado e futuro permaneçam interligados a ele, mas não sobrepostos. Vivenciar o hoje, mantendo o ontem apenas como referência, e o amanhã somente como alvo. Lembrar sempre que é impossível chegar bem ao amanhã sem passar bem pelo hoje e sem abandonar o ontem.

A repetição mental de eventos passados nos consome energias que são importantes para a nossa saúde e o nosso bom desempenho no aqui e agora. Da mesma forma, a expectativa por eventos futuros cria tensões e ansiedades que também nos roubam energias essenciais para a nossa realização e felicidade no presente.

É preciso que nos convençamos que a nossa felicidade não se perdeu em algum lugar do passado, nem está escondida em algum canto do futuro. Ela está aqui e agora, já é nossa, mas nós não a vemos, tão absortos que estamos olhando muito à frente ou muito atrás de nós mesmos.

Quando nos desconectamos dos eventos passados e futuros para OBSERVAR os momentos presentes que, independentemente de nossa atenção ou vontade, seguem-se em nossa vida diária, nossa energia, focada naquilo que estamos vivendo na realidade, nos proporciona maior satisfação e maior riqueza de sentimentos, experiências, idéias, aprendizado e crescimento, enriquecendo também nossa própria bagagem interior como seres divinos que somos, como espíritos, como parte do todo maior. E é nesse crescimento e nessa compreensão de nós mesmos que encontramos a nossa felicidade.

Quando deixamos de nos focar no presente, permitindo que nossas idéias e pensamentos se apresentem de forma mecânica, sem que prestemos atenção a eles, sem que vivamos cada evento da forma mais intensa possível, perdemos o contato com a nossa parte mais íntima e a nossa própria realidade. Deixamos de perceber o que realmente queremos, desejamos, aspiramos e precisamos. Deixamos de notar quem somos e quanto somos importantes no contexto maior e, ao mesmo tempo, o quanto somos pequenos diante do Todo Maior.

- Maísa Intelisano -