Meu primeiro selo

Meu primeiro selo
mimo do meu amigo Carlos

sábado, 19 de dezembro de 2015

Unidos Sempre

Unidos sempre
Certamente aqueles que vistes partir, na direção da Vida Maior, muito vos teriam a dizer.
Peças de vosso amor, não se vos desligariam da afeição por haverem transferido a residência. As alegrias e as dores que vos marquem a jornada terrestre lhes repercutem nos recessos da alma. Por isso mesmo, se pudessem, romperiam as barreiras vibratórias que nos distanciam provisoriamente uns dos outros, a fim de vos demonstrar, com segurança absoluta, o continuismo da vida.
Impulsionados pelos princípios renovadores que nos orientam a evolução, identificam-se com o dever de trabalhar pelo próprio aperfeiçoamento. Entretanto, não vos esquecem.
Para vós outros, entes amados que ainda se vinculam ao Plano Físico, volvem-se-lhes os mais nobres pensamentos.
O apoio que vos consigam ofertar, hoje ou no futuro, lhes serve de vigoroso estímulo ao esforço de elevação.
Rogais pela felicidade de semelhantes amigos, no Mais Além, e eles igualmente se reúnem, ante a Divina Providência, pedindo recursos de paz e coragem em benefício vosso.
E, tanto quanto se lhes faz possível, caminham convosco, nos passos da experiência física, sustentando-vos as energias e sugerindo-vos mais altas diretrizes na conquista de entendimento e valor.
Deles surgem a brisa da inspiração que vos eleva os pensamentos e a bênção do conforto íntimo que vos palpita no ser, em forma de regozijo imanifesto.
Associando-se-vos às tarefas, são eles a escora invisível que vos nutre a tolerância na superação dos empeços da Terra e a força recôndita da confiança em Deus, na qual se vos dissipam as dificuldades e as lágrimas.
Orai pelos vossos entes amados, supostamente mortos, porque todos eles se encontram positivamente vivos, colaborando convosco na construção do Mundo Melhor.
Orai e crede que Deus não nos criaria para aniquilar-nos no sofrimento da separação e sim para que, um dia, na vitória do amor sem adeus, estejamos todos unidos e felizes, nas alegrias do “para sempre”.
Emmanuel
(Do livro Amanhece - Edição GEEM)

4 ANOS E 1O MESES

PARA SEMPRE RAMON
TE AMO