Meu primeiro selo

Meu primeiro selo
mimo do meu amigo Carlos

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Fale Baixinho...


Alto deve ser o valor de suas idéias, não o volume de sua voz.

O Mundo ouve mais quem fala baixo, mas pensa alto.

Enquanto Hitler gritava bastante.

Ghandi falava baixo, Chaplin fazia cinema mudo,

Cristo nunca levantou a sua voz.

Fale baixinho...

Mostre que seu pensamento caminha além de sua voz.

Se os seus sonhos estiverem nas nuvens,

não se preocupe, pois eles estão no lugar certo.

Agora, construa os alicerces.

(desconhecido)     

                                   Ramon vou falar bem baixinho TE AMO...

sábado, 19 de outubro de 2013

Quem Inventou O Adeus

                                                           José Ernesto Ferraresso

Acho que não pensou,
Nem mesmo meditou,
Não avaliou o sofrimento,
Mas apenas o momento.

Não é fácil suportar,
Nem mesmo aceitar,
Quando alguém se vai,
Para nunca mais retornar.

Esse é um momento alegre e triste,
Pois a vida quer que vivamos em riste.
Um dia alguém parte para o sucesso,
Outros partem sem regresso.

Quando parte um amor,
Sentimos um tipo diferente de dor.
Quando parte um ente querido,
Esse sentimento é bastante dolorido.

Não é fácil falar da partida,
Mesmo sendo parte da vida,
Mas difícil mesmo é aceitar
Que este momento vai chegar.

Devemos acreditar no Adeus,
Como uma viagem ao PAI.
Acreditando desta maneira,
A dor é grande, porém passageira.


  José Ernesto Ferraresso
                              Meu Anjo A Nossa História Não Acabou...Te Amo infinitamente!!

                            2 anos e 8 meses  de pura saudade.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Olhávamos para os Céus

                                 Por: Bernardo Mendes
Olhávamos para os céus
Enxergavamos o horizonte.
Passado, presente e futuro em nossas mentes.
As aves voavam sem parar como se dançassem o ritmo da natureza.
Sentávamos na frente da cachoeira,

Observávamos o curso das aguas.
Entretanto confesso que eu me perdia mesmo era diante de tua beleza.
O fim foi doloroso.
Nunca te disse o quanto seu rosto não me sai da memória.
Em pensar que sempre comentávamos que iriamos vencer.
Em pensar que planejávamos.
Em pensar que sonhávamos.
Em pensar que viviamos.
E agora o que somos?

Somos pássaros sem céu.
Horizonte carente de observação,
Passado com boas e más memórias,
Presente em construção,
Futuro totalmente incerto.
Será que realmente venceremos?
Confiança é fatal,
Enquanto isso não acontece,

Busquemos então a felicidade em novos sonhos,
Com o bálsamo de uma realidade diferente,
Um pouco de mim,
E uma outra parte de ti,
Embora totalmente ausentes.

Por:Bernardo mendes
                                                     Saudades!!!!!