Meu primeiro selo

Meu primeiro selo
mimo do meu amigo Carlos

quarta-feira, 31 de julho de 2013

O Laço

Como é engraçado!
Eu nunca tinha reparado como é curioso um laço…
Uma fita dando voltas?
Enrosca-se, mas não se enrola, vira, revira, circula e pronto: está dado o laço.
É assim que é o abraço: coração com coração, tudo isto cercado de braço.
É assim que é o laço: um abraço no presente, no cabelo, no vestido, em qualquer coisa que eu faço.
E quando puxo uma ponta o que acontece?
Vai escorregando…devargazinho, desmancha, desfaz o abraço.
Solta o presente, o cabelo fica solto no vestido.
E na fita, que curioso, não faltou nem um pedaço.
Ah! Então é assim o amor, a amizade?  Tudo que é sentimento? Como um pedaço de fita?
Enrosca, segura um pouquinho, mas pode desfazer-se a qualquer hora, deixando livre as duas bandas do laço.
Por isso que se diz:  laço afectivo, laço de amizade.
E quando alguém briga, então se diz – rompem-se os laços.
E saem as duas partes iguais .. dois pedaços de fita, sem perder nenhum pedaço.
Então, o amor é isso…
Não prende, nem escraviza, não aperta, não sufoca, não usa, não engana
Porque quando se torna um nó, já deixou de ser um laço.’

[José Mário Barbosa] 
                      Saudades!!!!

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Você Nunca Está Só

                                                        (Olegário Mariano)
    

Você nunca está só. Sempre ao seu lado
Há um pouquinho de mim pairando no ar.
Você bem sabe: o pensamento é alado...
Voa como uma abelha sem parar.

Veja: caiu a tarde transparente.
A luz do dia se esvaiu... Morreu.
Uma sombra alongou-se a seus pés mansamente...
Esta sombra sou eu.

O vento, ao pôr do sol, num balanço de rede,
Agita o ramo e o ramo um traço descreveu.
Este gesto do ramo na parede
Não é do ramo: é meu.

Se uma fonte a correr chora de mágoa
No silêncio da mata, esquecida de nós,
Preste bem atenção nesta cantiga da água:
A voz da fonte é a minha voz.

Se no momento em que a saudade se insinua
Você nos olhos uma gota pressentiu,
Esta lágrima, juro, não é sua...
Foi dos meus olhos que caiu...

                             Olegário  Mariano



"Em cada ato, um momento; em cada momento, um pensamento; em cada pensamento, uma saudade; em cada saudade, você..."  Ramon querido...

                                                      2 anos e 5 meses


quarta-feira, 10 de julho de 2013

Eles Estão Vivos

Ainda quando não reconheças, de pronto, semelhante verdade, eles te vêem e te escutam!
Quando possível, seguem-te os passos compartilhando-te problemas e aflições.

Compadece-te dos que te precederam na Grande Renovação!
Aqueles que viste partir de mãos desfalecentes nas tuas, doando os derradeiros pensamentos terrestres através dos olhos fitos nos teus, não estão mortos. Entraram em novas dimensões de existência, mas prosseguem de coração vinculado ao teu coração.
Assinalam-te o afeto e agradecem-te a lembrança, no entanto, quase sempre se escoram em tua fé, buscando em ti a fôrça precisa para restauração espiritual que demandam.

Muitos deles, ainda inadaptados a vida diferente que são compelidos a facear, pedem serenidade em tua coragem e apoio em teu amor...
Outros, muitos, jazem mergulhados na bruma da saudade, detidos na sede de reencontro, ante as requisições continuadas dos teus pensamentos de angústia.

Outros muitos, seguem-te ainda. Aqueles que se despediram de ti, depois de longa existência, abençoando-te a vida... Os que amaste, indicando-lhes o caminho para as esferas superiores ... Os que lenantas-te para a luz da esperança e aqueles outros que socorreste um dia com o ósculo da amizade e da beneficiência. Todos te agradecem, estendendo-te os braços no sentido de te auxiliar a transpor as estradas que ainda te cabem percorrer.
Auxilia aos entes queridos na espiritualidade a fim de que te possam auxiliar!

Se lhes recorda a presença e o carinho, preenche o vazioque te impuseram à Alma, abraçando o trabalho que terão deixado de fazer. Sê a voz que lhes reconforte os seres amados ainda na Terra, a força que lhes execute o serviço de paz e amor que não terminaram, a luz para aqueles que lhes lastimam a aus~encia em recantos de sombra ou o amparo em favor daqueles que desejariam continuar sustentando no mundo!

Compadece-te dos entes queridos que te antecederam na Grande Libertação!

Chora, porque a dor é forte e, é fonte de energias renovadoras por dentro do coração, mas chora trabalhando e servindo, auxiliando e amando sempre !
E deixa que os corações amados, hoje no mais Além, te enxuguem as lágrimas, inspirando-te ação e renovação, porque, no futuro, tê-lo-ás a todos positivamente contigo nas alegrias do Novo despertar.

Autor: Emmanuel
Psicografia de Chico Xavier

                                   Saudades!!!!!